Atualizações sobre o COVID-19.Saiba mais
Meu Filme Favorito

Era Uma Vez Em… Hollywood

Fascinado por cinema, o ator Cauã Reymond elege Era Uma Vez em… Hollywood um dos clássicos do cinema contemporâneo

Quando eu comecei nas redes sociais e não tinha muita ideia de como fazer, convidei algumas pessoas para me ajudar na concepção de um projeto. Naquele momento, uma das sugestões foi fazer uma espécie de coluna chamada “Por que eu gostei?”, que falava sobre filmes a que eu assistia e os motivos pelos quais eles me brilhavam os olhos. Recentemente, assisti a Era Uma Vez em... Hollywood, que eu estava louco para ver, e que fiquei meio sem coragem de comentar. Esta é a oportunidade de que eu estava precisando.

O mais interessante no filme mais recente de Quentin Tarantino é o protagonismo de dois atores completamente diferentes em técnica. Leonardo DiCaprio tem tendência de trazer uma carga emocional muito grande aos seus personagens, algo que eu admiro. Já o Brad Pitt é um cara que tem tendência de brilhar muito, de ofuscar seus companheiros de tela quando é coadjuvante, como em filmes como Clube da Luta, Os 12 Macacos e Queime Depois de Ler. Ao mesmo tempo, há uma objetificação da Margot Robbie, que faz a Sharon Tate, uma personagem que ocupa um lugar mais estético. Isso me deixou intrigado, porque estamos vivendo uma época do empoderamento feminino, mas que funciona na tela porque a produção trata da nostalgia de dois homens brancos vivendo em uma Los Angeles em plena mudança, no fim dos anos 1960.


Que a gente não confunda a nostalgia com sexismo, já que foi o próprio Tarantino quem empoderou a atriz Uma Thurman e, por consequência, tantas outras mulheres, quando realizou Kill Bill. Naquela época, ela estava grávida, e o diretor preferiu esperá-la dar à luz e se recuperar do que perder sua atriz principal, algo bastante raro no cinema comercial. Isso tem quase 20 anos, quando essa discussão nem começava a acontecer.

A nostalgia desses dois atores – DiCaprio e Pitt protagonizam astros em decadência enquanto uma geração mais diversa e liberal toma Hollywood – é mais bem retratada com o Brad Pitt, um homem que mostra toda sua honra mesmo em momentos dúbios. Ele é acusado de assassinar sua esposa, mas rejeita uma menina, menor de idade, quando ela dá mole para ele. É a maneira do Tarantino de brincar com nossa moral e mexer com nosso imaginário, de jogar na nossa cara aqueles antigos valores, que passam longe do homem branco bem-sucedido que, não raramente, acaba abusando do seu poder.

Bastante masculino, Era Uma Vez em... Hollywood também aborda outro tema, o da fragilidade do artista enquanto está criando, o drama pessoal do personagem de Leonardo DiCaprio. Também nesse momento, brilha a honra entre ele e Pitt, que faz seu dublê. DiCaprio se mostra correto, sempre tentando fazer o certo com o amigo mesmo em momentos de decadência, uma amizade cada vez mais rara de se ver e que acaba se assemelhando a um casamento – na alegria e na pobreza, no sucesso e na falta dele – em que dois seres humanos podem se conectar em uma relação de muita verdade.

O fundamental em Era Uma Vez em... Hollywood, no entanto, está no olhar dos personagens principais, porque por ele você enxerga a mudança dos tempos. Do nosso tempo, bem como do tempo daquelas pessoas, em que fica claro que as coisas estão mudando e não vão voltar para trás.​


Era uma Vez em... Hollywood

Data de lançamento
15 de agosto de 2019

Direção
Quentin Tarantino

Roteiro
Quentin Tarantino

Curiosidades
O Cadillac do filme pertence ao ator Michael Madsen e também aparece em outro filme de Tarantino, Cães de Aluguel

A atriz Margot Robbie usa algumas joias que perteceram à atriz Sharon Tate, que ela retrata no filme

A cena que se passa na lendária Playboy Mansion foi realmente gravada no local

Quentin Tarantino afirmou que Brad Pitt e Leonardo DiCaprio são "a dupla dinâmica mais excitante do cinema desde Robert Redford e Paul Newman"

Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do utilizador e para analisar o desempenho e o tráfego no nosso website. Nós também compartilhamos informações sobre o seu uso do nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise.